“Cada País Esquisito…
Tem país que tem lombada, outros tem valeta.
Tem país que tem semáforo, outros tem radar.
Tem país que tem mais polícia do que gente.
Tem país que a gente nem precisa da polícia.
Tem país onde a preferência é da bicicleta.
Tem país que só a sinalização basta.
É o país que tem consciência e educação,
e nesse país, não precisa de mais nada disso.
E o engraçado é que o dinheiro de tudo isso,
se presta a outro serviço.
Esquisito demais isso, né?”

Esse “poema” foi escrito ao andar pelas ruas de Genebra na Suíça após passar por algumas cidades da Alemanha e por Amsterdã na Hollanda em viagem a trabalho visitando a feira do setor de BICICLETAS (estava já inspirado pelo uso das bikes ser tão favorável à qualidade de vida das pessoas na Europa) e comparando as diferenças e o sonho de viver num país melhor, as palavras simplesmente me vieram à mente, assim, prontas…

Fui a Genebra me encontrar com George Koukis, um exemplo de integridade. Pra quem quiser saber mais, leiam o livro: UM SONHO PARA O MUNDO.

Gostou? Deixe seu comentário!

Leave a Reply